Os Livros Ardem Mal

Inquérito OLAM: A. M. Pires Cabral

Posted in Inquérito by OLAMblogue on Terça-feira, 28-10-2008

A. M. Pires Cabral estreou-se na poesia com Algures a Nordeste (1974), tendo em seguida publicado, até 1981, ano de Boleto em Constantim, mais três livros de versos. Seguiu-se um longo interregno na sua produção poética, ocupado pela revelação de um ficcionista que percorreu o conto, a novela e o romance, sempre com inspiração transmontana, a que se seguiu ainda a crónica. Com a edição de Artes Marginais, antologia da sua poesia, em 1998, regressa à poesia, editando desde então a um ritmo assinalável. Com Que Comboio É Este?  vence o Prémio D. Dinis, da Fundação Casa de Mateus, em 2006. Reuniu a sua poesia em Antes que o Rio Seque (2006). O Cónego (2007), no romance, e As têmporas da Cinza (2008), na poesia, são os seus últimos livros. Agradecemos a Pires Cabral a disponibilidade para responder ao nosso inquérito.

1) Qual é, em seu entender, o melhor livro de ficção (romance, novela ou conto) portuguesa do século XX? Porquê?

A Casa Grande de Romarigães, de Aquilino Ribeiro. Porque não conheço outra saga familiar multigeracional com a força desta. Pelo fôlego narrativo. Pelo vocabulário incomparável. E também porque faço questão de preferir livros que não descartam a pontuação e cujas páginas não parecem muros maciços de tijolos.

2) Qual é, em seu entender, o melhor livro de poesia portuguesa do século XX? Porquê?

Aquele Grande Rio Eufrates, de Ruy Belo. Pela unidade e coerência exemplares. Pela forma simultânea e paradoxalmente distanciada e envolvida como contempla a transitoriedade e a finitude. Pela eufonia íntima. 

3) Se a pergunta não fosse «qual o melhor» mas sim «qual o mais importante», as suas respostas seriam as mesmas ou seriam diferentes? Em quê, no segundo caso?

Não. Seriam, respectivamente, o Memorial do Convento e as Poesias, de Álvaro de Campos. Só por uma razão: pela tremenda força seminal.

Comentários Desativados em Inquérito OLAM: A. M. Pires Cabral

%d bloggers like this: