Os Livros Ardem Mal

Nós nozes, vós vozes

Posted in Comentários by Pedro Serra on Domingo, 19-10-2008

Quantos poetas se podem enxerir numa revista? Quantas páginas pode ter uma revista de poesia? Quantos poetas há? Quantos poemas há? Quantos poetas são, dos que estão? Quantos poetas estão, dos que são? São mais os vivos do que os mortos? Qual a massa de uma revista de 3785 poetas? Uma revista que arrume ou nem sequer arrume, por exemplo, na letra R, poetas como Raymond Queneau ou Ron Silliman, uma revista com nomes ou sobrenomes de poetas começados por todas as letras – todos os as, todos os bês, todos os cês, todos os dês, todos os es, todos os fês, todos os guês, todos os agás, todos os is, todos os jotas, todos os capas, todos os eles, todos os mês, todos os énes, todos os os, todos os pês, todos os quês, todos os erres – e.g. os já mencionados Raymond Queneau ou Ron Silliman -, todos os esses, todos os tês, todos os us, todos os vês, todos os xis, todos os ípsilos, todos os duplos vês e todos os zês.

Tais como, de uma semelhante coorte de 3785 poetas: “Jeff Newberry, Igor Terentiev, Micah Robbins, Friedrich Hölderlin, Arif Khan, Laurel Dodge, Ann White, Nicolás Guillén, John Lowther, Cathleen Miller, Josef Vachal, Chris Moran, Miyazawa Kenji, Robert Fitterman, Norman Mailer, Doris Shapiro, Talan Menmott, Alan Licht, John Godfrey, James Maughn, Anne Heide, Jasmine Dreame Wagner, Lina ramona Vitkauskas, Judith Goldman, Rich Murphy, Halvard Johnson, Ariel Dorfman, Ed Baker, Maryrose Larkin, Sheila E. Murphy, Rosanna Warren”, etc. Qual o volume de uma bigorna assim? Quanto pesa, quanto pesa na mente um volume assim? Quantas vidas moças, quantas idas e vindas à biblioteca, quantas lidas, pede uma revista assim? Um florilégio de 3785 páginas à razão de um poema, uma página per capita de poeta. Anunciada aqui, está aqui. Mas antes, vale a pena ver o comentário do poeta Ron Silliman no Silliman’s Blog. Tendo uma revista ao alcance do rato, talvez não seja necessário ler, afinal, um monturo assim. Salivando, talvez sim. O que fica depois de semelhante leitura?

Pedro Serra

Comentários Desativados em Nós nozes, vós vozes

%d bloggers like this: