Os Livros Ardem Mal

E agora, como brinde…

Posted in Autores, Notas by Osvaldo Manuel Silvestre on Domingo, 08-06-2008

um magnífico poema, que começa assim: «À noite leio os grandes livros / e interrompo a minha musa». Há tanta má poesia nos blogues, e tanta beatice em torno dela, que quando ela deveras ocorre, como ocorre quase sempre com este poeta bissexto e sem livros, e quase sempre rugoso na forma e adstringente naquilo a que dá forma, não convém sermos modestos.

Osvaldo Manuel Silvestre

Comentários Desativados em E agora, como brinde…

%d bloggers like this: