Os Livros Ardem Mal

Até já

Posted in Oficina by OLAMblogue on Sexta-feira, 01-02-2008

No início chamou-se Escaparate. Mensário da Actualidade Editorial. Durou de Novembro de 2006 a Julho de 2007 e, como título e subtítulo indicam, tratava-se de tentar convencer algumas pessoas a deslocarem-se, na primeira segunda-feira de cada mês, pelas 18h, ao Teatro Académico Gil Vicente (TAGV), em Coimbra, para ouvirem falar de livros. Decidiu-se ainda convidar pessoas da cidade, uma de cada vez, a falar, no primeiro quarto de hora, de um livro especialmente significativo para elas. Nunca conseguimos que o vereador da cultura se dispusesse a participar, mas convenhamos que poucas agendas haverá tão sobrecarregadas como a sua.

As pessoas apareciam e desapareciam, o Escaparate manteve-se estoicamente mas, chegada ao fim «a primeira época», como nas séries de TV, decidiu-se mudar. Não de pessoal, que permanece: António Apolinário Lourenço, Luís Quintais, Osvaldo Manuel Silvestre, Rui Bebiano. Mudou-se sim o nome para Os Livros Ardem Mal, «roubado» com alguma falta de vergonha ao galego Manuel Rivas, mas manteve-se o propósito do Mensário da Actualidade Editorial. Reforçou-se a ligação às editoras, solicitando expressamente livros para apresentação pública e a organização passou a ser repartida pelo TAGV e pelo Centro de Literatura Portuguesa, da Faculdade de Letras de Coimbra. E mudou-se o formato, passando a convidar gente ligada ao livro: autores, sobretudo, estudiosos, jornalistas. Meia hora de mensário de actualidade editorial, uma hora de conversa com um convidado, retransmitida depois na Rádio da Universidade de Coimbra.

A conversa começou com Fernanda Câncio e continuou com Adolfo Luxúria Canibal, Frederico Lourenço e Joaquim Furtado. As pessoas começaram a aparecer em maior número… No próximo dia 11 será a vez de Manuel António Pina.

E agora, também o blogue. Não trataremos aqui 1) do governo Sócrates; 2) dos desvarios iraquianos de Bush; 3) de Carla Bruni; 4) de Pinto da Costa; 5) da lei anti-tabagista; 6) dos impostos que nos esmagam; 7) do TGV e da ex-Ota; 8) de Mr. Berardo; 9) de restaurantes e hotéis de charme; 10) dos crimes de pedofilia na net. Mas não juramos que não venhamos a tratar de livros que tratem de tudo isto e mais ainda. Porque este é e será um blogue sobre livros e coisas correlatas: papéis, cartolinas, leitoras e leitores, livrarias, sofás, mochilas, enfim, o estado do nosso mundo.

Aqui estaremos, os 4 das sessões no TAGV com alguns reforços, a bem da divisão social do trabalho e do tempo. A seu tempo os apresentaremos. Até já.

Anúncios

Comentários Desativados em Até já

%d bloggers like this: